Courela dos Avós. O projeto vencedor do concurso DIA CA Sempre Sustentável 2023

Courela dos Avós. O projeto vencedor do concurso DIA CA Sempre Sustentável 2023

Memória e laços de ternura que se estabelecem com as novas gerações, numa iniciativa do Centro Social Nossa Senhora da Graça, em Baleizão, e do Agro Turismo Xistos, distinguida no Concurso Dia CA Sempre Sustentável.

O Centro Social Nossa Senhora da Graça é uma instituição de referência. E não apenas no Alentejo. O País sabe e reconhece a obra feita na área da prestação de cuidados à terceira idade, no apoio aos que vivem e convivem com diferentes patologias, na qualidade dos serviços que valorizam o apoio domiciliário e conferem outro brilho, outro sorri-so, ao Centro de Dia. É uma organização baseada numa gestão sustentável. E orientada para a inclusão social. O Centro Social Nossa Senhora da Graça tem uma dinâmica muito própria na relação com a comunidade, valorizando a memória numa lógica de futuro, algo que se cumpre e materializa através de uma proximidade que, em bom rigor, quer dizer aproximação entre a experiência viva e os herdeiros desse legado, as crianças e os jovens.

O Courela dos Avós e tudo isso em três palavras só. Um projecto exemplar que pretende produzir uma grande quantidade de plantas e árvores de espécies autóctones e endémicas do Baixo Alentejo “pela mão da população mais idosa, fomentando uma partilha intergeracional. A ideia é plantar em zonas do território mais carentes ao nível dos ecossistemas e biodiversidade, designadamente o Montado, o Matagal Mediterrânico, e os habitats ripícolas e rupícolas, como forma de regenerar a região na sua qualidade do ar, água, estrato vegetal e solos, criando impactos positivos no território”, explica-nos o presidente da Direção do Centro Social Nossa Senhora da Graça, João Pedro Cascalheira. 

O lema do projecto – “Se faz de todos, com todos e para todos” – é, no essencial, um piscar-de-olhos à sociedade civil, em termos de participação e envolvimento dinâmicos e, na mesma linha, um incentivo à criação de parcerias. Aproveitando as competências de todos e colocando numa plataforma agregadora todos os apoios necessários – ou, pelo menos, os possíveis. O presidente da Direcção do Centro Social defende que “as parcerias são o principal potenciador deste projecto, tendo em conta que só faz sentido o seu desenvolvimento com o apoio das entidades que queiram, de facto, associar-se”.

E entre as que já responderam afirmativamente, emerge desde logo o Agroturismo Xistos e todo o espírito de iniciativa que faz mover este espaço. Um lugar onde acontece a magia das boas ideias e, por isso, é palco de inspiração e engrenagem para o Courela dos Avós. O Centro Social conta também com a participação do Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL), Câmara Municipal de Beja, Instituto Politécnico de Beja, Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) – e, claro, o apoio do Crédito Agrícola. Uma conjugação de esforços com tudo para dar certo. O projecto Courela dos Avós tema sua própria agenda. 

A organização definiu como prioridades imediatas “a produção de plantas, numa partilha entre as escolas e o Centro de Dia, sendo que ao mesmo tempo está prevista uma recolha das memórias dos seniores para criação de uma espécie de arquivo memorial sobre a importância das plantas autóctones ao longo dos tempos”, revela João Pedro Cascalheira. Virando a página, segue-se a promoção de acções visando plantar os bosques e os jardins com as referidas espécies, no firme propósito de uma mais efectiva sustentabilidade dos terrenos. Entretanto, importa ter presente que a conjuntura sanitária determinada pela pandemia motivou diversos períodos de confinamento, de contornos bem restritivos para as gerações mais vulneráveis, o que, ainda assim e aparentemente, não terá condicionado a realização de várias iniciativas. Segundo o presidente do Centro Social, houve uma enorme mobilização suscitada, por exemplo, pela iniciativa Fénix, num amplo debate regional sobre as principais problemáticas e oportunidades do Baixo Alentejo, e que resultou em espaço e tempo de comunicação radiofónica. O projecto Com Vida foi convertido num programa de apoio aos seniores que ficaram em confinamento, tentando minimizar os efeitos do isolamento. 

Foi ainda criado o programa de rádio Avós com Voz, em que todas as semanas têm a palavra utentes, familiares, colaboradores e outros parceiros, criando pontes e dando a conhecer o trabalho desenvolvido por esta Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS). Inserida num contexto geográfico muito particular como é o Baixo Alentejo, o Centro Social não pretende confinar a sua actividade à região de Beja, interessada que está em alargar horizontes, em especial quando se trata de promover e praticar, até para dar o exemplo e disseminar as boas práticas – o valor da sustentabilidade. E assim acontecem múltiplas iniciativas e projectos diferenciadores, sobretudo no domínio da integração comunitária e do desenvolvimento social. Num compromisso com a inovação, ao encontro das verdadeiras necessidades das pessoas, como o envelhecimento activo, a intervenção comunitária, a protecção da Nature-za, a valorização dos saberes e tradições. 

O projecto Courela dos Avós passa justamente por aqui. “E ainda bem”, diriam o presente e o futuro se soubessem falar. Mas não faz falta dizer. O importante é plantar este conceito, esta ideia, este modo de ser sustentável.

in CA Revista nº61/3º Trimestre/ 2021

Scroll to Top